Páginas deste Blog

domingo, 23 de janeiro de 2011

Bundamel Bundalis Bundacor Bundamor

Bundamel Bundalis Bundacor Bundamor
bundalei bundalor bundanil bundapão
bunda de mil versões, pluribunda unibunda
bunda em flor, bunda em al
bunda lunar e sol
bundarrabil.
Bunda maga e plural, bunda além do irreal
arquibunda selada em pauta de hermetismo
opalescente bun
incandescente bun
meigo favo escondido em tufos tenebrosos
a que não chega o enxofre da lascívia
e onde
a global palidez de zonas hiperbóreas
concentra a música incessante
do girabundo cósmico.
Bundaril bundilim bunda mais do que bunda
bunda mutante/renovante
que ao número acrescenta uma nova harmonia.
Vai seguindo e cantando e envolvendo de espasmo
o arco de triunfo, a ponte de suspiros
a torre de suicídio, a morte do Arpoador
bunditálix, bundífoda
bundamor bundamor bundamor bundamor.

Carlos Drummond de Andrade

5 comentários:

sub_ ísis disse...

Não conhecia esse poema, mas adorei as definições rs
Tenha uma excelente semana Lord!
beijinhos

sub_ísis

Lou Albergaria disse...

O erotismo quando se veste de poesia torna-se ainda mais belo...e quando se veste de Drummond torna-se sublime.



Tentei copiar o código do seu banner para colocar no OS AMIGOS DA LOBA DE RAY-BAN, mas não consegui. Se quiser, envie para mim por email o código que o exibirei lá.

Ótimo domingo!

Beijo!

slavelips{MTK} disse...

tiene un regalo en mi blog

Pestange disse...

Estimado Lord,

Hoy, le dejare un comentario en español que me es más fácil. Su blog hace parte de mis favoritos y aunque ya haya recibido este sello, yo quería también mencionarlo como un blog altamente recomendable. Por eso, ayer, le he dejado esta pequeña sorpresa en mi blog aunque no sea muy original.

Con todo mi respeto y amistad,
Pestange

Lord Bondage disse...

ísis e Lou, Drummond é PHODA! rssss

slavelips{MTK} e Pestange, muito obrigado pelo carinho de vocês, beijos.