Páginas deste Blog

sábado, 12 de março de 2011

Uma leoa na selva de pedra

Cristina sempre foi uma líder. Desde a infância, nas brincadeiras com as amigas, era ela quem decidia o quê e quando fazer. Formou-se em Administração de Empresas e desmanchou um noivado de 3 anos para fazer seu mestrado nos EUA. Lá, faltando 2 meses para a conclusão, fez uma produção independente e retornou grávida. Aos 32 anos já era Diretora de Operações de uma grande empresa aqui no Brasil, supervisionando e controlando centenas de funcionários com maestria.

Não tinha corpo de modelo, mas possuía uma beleza formada por um conjunto de atributos: era sexy, estava sempre bem vestida e cuidada, feminina e muito inteligente. Sim, Cristina despertava muitos desejos, porém eram poucos os que se atreviam a chegar perto dela. Quando queria diversão, era ela quem caçava!

Entre 4 paredes sempre dizia o quê, como e quando queria ter prazer e, ao final, após estar saciada, como uma leoa que era, deixava a carcaça às hienas.

Numa certa noite de sábado com amigos em uma balada, e é claro, de caça, um homem lhe chamou a atenção. Ele estava sentado junto ao bar tomando seu drink, não era bonito nem malhado, usava calça jeans, sapatos, camisa de algodão e um blazer. Tinha um olhar sério e poucas coisas lhe despertavam a atenção. Cristina perguntou entre seus amigos se alguém o conhecia e a resposta sempre foi uma negativa. Como a iniciativa lhe era algo nato, dirigiu-se até aquele homem. Após dar-lhe boa noite foi radiografada dos pés a cabeça por um olhar sério, lento e profundo, que a deixou literalmente incomodada. Feitas as devidas apresentações foi Cristina quem deu rumo à conversa e praticamente contou toda sua vida à aquele homem que havia deixado de ser um estranho para agora ser chamado de Rotief. Ele pouco falou, mas nas poucas vezes sempre foi muito perspicaz e inteligente com as palavras; e durante todo o tempo que ali ficaram, não demonstrou nenhum interesse por Cristina, fatos que despertaram ainda mais seu instinto de caça e posse: “Quero este homem nesta noite”.

E assim aconteceu. Algumas horas depois estavam a caminho de um motel, no carro de Cristina. Durante o trajeto Rotief lhe pergunta:

- Você gosta de mandar, não é? Pela história da sua vida, sempre foi uma líder.
Ao que Cristina respondeu com um sorriso de satisfação:
- Eu sempre consigo o que quero, do jeito que eu quero!
Rotief sorriu e lhe disse:
- Eu também sempre consigo...

Ao entrarem no quarto do motel Cristina jogou sua bolsa sobre uma cadeira e agarrou Rotief pelas abas do blazer, puxando-o para beijá-lo. O que ela não esperava foi uma reação rápida dele, enfiando suas mãos entre os braços dela, abrindo-os, para em seguida dar-lhe um tapa na cara e, sem dizer uma única palavra, puxá-la pelos cabelos e beijá-la. Cristina fazia força para se soltar, e ele a beijava com mais intensidade. Vendo que ela não parava de se debater, puxou-a para trás pelos cabelos e com o dedo indicador na frente de seus lábios, olhando fixamente em seus olhos, lhe disse:

- Eu não me submeto a nenhuma mulher! Não sou maníaco, serial killer, estuprador ou violento. Sou apenas um homem Dominador. Meu nome não é Rotief, me chamo Roberto, mas para você, serei Rotief. Leia-o de trás pra frente. Hoje vou dar-lhe tua submissão. Irá se submeter a mim.

Rotief puxou-a novamente para si, colocando os braços de Cristina para trás. Segurou-os com força com uma de suas mãos enquanto a outra agarrava seus cabelos, trazendo os lábios dela ao encontro dos seus.

Na segunda-feira, antes de iniciar o expediente, Cristina estava em seu toillet particular na empresa retocando a maquiagem para uma reunião de Diretoria quando recebe uma mensagem em seu celular:

- Bom dia minha cadela vadia. Beijos do Teu Dono e Feitor.

Cristina sorri e, na frente do espelho, levanta sua saia e vira-se para admirar as marcas que hoje carrega com orgulho e prazer em sua pele macia e alva.



Lord Bondage

9 comentários:

{lala}_Sr Cruel Rio disse...

Boa Noite Sr,

Delicioso o texto,a história o conto..

Parabéns

Um bom final de sábado e maravilhoso Domingo

{lala}_Sr Cruel Rio

Lord Bondage disse...

Obrigado {lala}

Saudações ao Sr. Cruel

Beijos

{Júlia}Domador disse...

Lord, boa noite...

visita básica, esse texto refletiu em mim uma imagem de empatia. Uma grande massa das mulheres desse mundo atual, desde a mais afortunada, como a mais miserável, são mulheres que matam um leão por dia, visão periférica, dominio na selva de pedra, dominio no lar, nas tarefas tão simples porém para os homens tão difíceis de realizar. É uma carga bruta para quem nasce e cresce tendo um corpo frágil, uma feminidade extrema... Ai vem esse desejo de pelo menos num momento mágico sermos exatamente aquilo para que no mundo viemos, sermos submissas, porém submissas com prazer, não submissão social, uma submissão encantadora, mágica, erótica... O pendulo que faltava para a mulher se sentir inteira, completa, enfim... rsrs hj estou meio filosófica e profunda... embaralhando um pouco as palavras... mas lendo teu texto foram essas idéias que me vieram, na mente e coração...

fim de semana de luz

safira disse...

Precioso, intenso, fuerte..
Me gustó mucho su relato

un beso

LadySiri disse...

Bom dia My Lord,

adorei o texto...quanto maior o desafio maior o prazer...a obediencia rebelde me excita...

Beijos e um ótimo domingo.

fantasía disse...

:) Bello

Lord Bondage disse...

Fantasía... obrigado, beijos.

Tah Gatinha Manhosa disse...

Adoro seu blog sabia?!!! ^^
Parabens
ta mto bom

Lord Bondage disse...

Tah Gatinha Manhosa.... obrigado!
Um grande beijo em ti...