Páginas deste Blog

sábado, 30 de abril de 2011

Transmutações


Tua entrega,

Inspira-me
E transpira-me.

Acende-me
E transcende-me.

De aparente
Em transparente.

Na forma
Que te transforma.

Em minha!



  Lord Bondage

quinta-feira, 28 de abril de 2011

A ordem do caos


Escrevo meu nome em teu corpo, tatuando-o com as marcas da minha volúpia insana e sadia, descobrindo, a cada novo momento, os prazeres da tua entrega.


Na agonia das tuas prazerosas dores, teu gozo explode num arco-íris de pecados virtuosos, fazendo com que os músculos de seu corpo se contraiam num balé de espasmos descompassados.


Tua boceta lateja e pulsa, ritmada e acelerada, enquanto expele teu líquido consistente e quente, que escorre por entre tuas coxas como as lavas de um vulcão.


Em pleno êxtase dos sentidos, cuja ordem somente pode ser explicada pela Teoria do Caos, tomo-lhe em meus braços para que juntos desfrutemos do tesão de nossos devaneios.



Lord Bondage

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Em ti...


Na tua pele alva e ardente, escrevo meu nome em marcas;
Na tua boceta rósea e úmida, sacio minha sede me embebedando com teu gosto;
Na tua bunda carnuda, deixo minhas mordidas famintas e vorazes;
Nos teus seios macios, arranco gemidos de prazer;
Na tua boca gulosa, alimento tua fome com meu líquido;
No teu corpo tesudo, faço arte com minhas cordas;
No teu cuzinho delicioso, misturo dor e prazer na tua entrega;
No teu grelo sensível, provoco o gozo que te faz tremer;
Na tua vulva quente e macia, mergulho meu tesão insano;
No teu sorriso autêntico, recebo a alegria de lhe ter;
Na tua entrega plena, esqueço do mundo;
No teu prazer, encontro o meu;
No teu ser, abrigo a felicidade;
Na nossa felicidade, nos (re)encontramos.




Lord Bondage

sexta-feira, 22 de abril de 2011

BDSM legítimo!

O BDSM é moda ou é uma forma que as pessoas estão encontrando para manifestarem desejos sexuais e fetiches reprimidos e sadios, porém vistos como sexualidades patológicas?

Confesso já ter dito e escrito que o BDSM virou modismo. Hoje acredito que estava enganado. O blog me deu a oportunidade de conhecer e conversar com muitas pessoas além das fronteiras do movimento, e a grande maioria sempre externou o desejo de vivenciar algum fetiche que está dentro do acrônimo BDSM, logo, classificá-lo como modismo seria discriminá-las de algo onde podem encontrar uma forma de darem vazão e, conseqüentemente, equilibrarem desejos, alguns classificados como perversidades.

Moda tem ciclo de vida e é passageira, ao contrário do BDSM. Os fetiches sempre existiram e continuarão a existir, com a diferença de que, se praticados de forma sã, segura e consensual, a tendência é que, gradativamente, descaracterizar-se-ão das parafilias podendo tornar-se legítimos, se apresentarem a valorização da busca do prazer, da auto-estima e da diversão, como aconteceu, por exemplo, com os homossexuais, que se organizaram e reivindicaram a partir de movimentos políticos, a valorização do exercício pleno da sua sexualidade.

Igualmente deve acontecer – e até já está acontecendo, mesmo que de forma tímida, com o BDSM, particularmente no Brasil. A reivindicação dos comportamentos sexuais identificados como desvios (perversões) passam, a partir da constituição de formas organizadas, a serem considerados como fenômenos de natureza política, ou seja, como um estilo de vida.

Subtrair os fetiches que se encontram no acrônimo BDSM da marginalidade, pornografia e formas desviantes, incluindo-os em comportamentos sexuais politicamente corretos, que assegurem, sem discriminação, a liberdade desta expressão sexual, também requer que o BDSM, por meio de seus movimentos organizados, possua uma proposta única, consistente e sexualmente pedagógica para que inicie um processo de negociação com a sociedade, particularmente com a instituição psiquiátrica.


Lord Bondage

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Celebrar


                          Cordas
                          Entre seus nós
                          Libertam
                          Emolduram
                          Brincam de arte
                          Redescobrem desejos
                          Afirmam vontades
                          Realizam sonhos




Lord Bondage

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Arco-íris


                          Consumo teus desejos mais devassos
                          Ofuscando a insanidade dos teus atos
                          Libertando formas há tempos adormecidas
                          Onde a perversão se faz legítima
                          Rimas não são necessárias
                          Impediriam uma desconexão ordenada
                          Negação da negação
                          Dialética do prazer
                          Onde o côncavo torna-se convexo.



Lord Bondage

quarta-feira, 13 de abril de 2011

BDSM e fetiches

O BDSM é um grande celeiro de fetiches e fetichistas. Até podem existir pensamentos contrários que digam que estes não cabem naquele, mas a questão é que, qualquer fetiche que esteja dentro do acrônimo (Bondage e Disciplina, Dominação e Submissão, Sadismo e Masoquismo) faz, daquele(a) que o(a) pratica, um bdsemista, consciente ou não, e que poderá encontrar no movimento, amparo e informação para que não se sinta um(a) pervertido(a), doente, ou alguém diferente, à jusante da sociedade.

O movimento BDSM, como forma de organização e manifestação política, tem como uma de suas principais funções legitimar um comportamento sexual classificado como disfunção por uma parte da nossa sociedade, legitimação essa apenas possível pela existência de 3 (três) palavras mágicas: São, Seguro e Consensual.

Ninguém necessariamente precisa ser top ou botton em essência para ser bdsemista. Por exemplo: um casal baunilha que na sua intimidade sexual gosta de brincar imobilizando o(a) parceiro(a) com os cintos do roupão e privando-o(a) da visão com a fronha do travesseiro, onde um transfere consensualmente o poder ao outro – e não importa quem seja, já está, de alguma forma, praticando o BDSM.

Mas há quem irá dizer: "Mas isso não é ser bdsemista, e sim apenas um baunilha apimentado!”

Continuo minha reflexão dentro do contexto político do movimento, ou seja, a legitimação pelo consenso das práticas sexuais entendidas como o exercício e a expressão individual de cada pessoa, em contraponto à errônea classificação dada por alguns estratos de nossa sociedade, mais especificamente a psiquiatria, como sendo a de “distúrbios sexuais”, que seria exatamente a classificação dada à esse casal "baunilha".

De forma que não existe quem seja melhor ou pior; ou quem saiba mais ou menos, até porque ninguém tem capacidade de julgar as vontades e necessidades de outrem.

O BDSM é sadio; doentio é criticar e discriminar sem ter conhecimento!




Lord Bondage

terça-feira, 12 de abril de 2011

Sublimação

Sentimentos que se misturam
Uma profusão de desejos
Brindam a posse e a entrega
Limitados ao prazer
Ilimitados às sensações
Metamorfose de sentidos
Anais em construção
Regozijam-se

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Mais e Menos


Contrariando as regras da matemática
nem sempre MAIS é MAIS.
Por vezes menos torna-se MAIS,
e MAIS, tranforma-se em menos,
ou vive-versa...

Como saber?
Levantar as premissas;
Colocar a equação em prática;
Resolvê-la...

Toda equação tem solução
por mais incógnitas que existam!



sexta-feira, 8 de abril de 2011

Que mais?

Mais... perto
Mais... confiante
Mais... entregue
Mais... vadia
Mais... prazer
Mais... certeza
Mais... puta
Mais... doce
Mais... plena
Mais... submissa
Mais... cadela
Mais... profana
Mais... dor
Mais... gozo
Mais... molhada
Mais... absoluta
Mais... segura
Mais... inteira
Mais... desejos
Mais... vontades
Mais... fome
Mais... minha
Mais... tudo
Mais...


Lord Bondage

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Mais tudo

Quantas vezes a carne latejou, escorreu
Ultimátum dos desejos da submissão
Emergem hoje de dentro para fora

Mulher, menina, puta, vadia
Absoluto no lugar de relativo
Inspirações que moldam a forma
Sede e fome de viver a descoberta

? Mais tudo!



Lord Bondage

terça-feira, 5 de abril de 2011

Afagos


Ajoelhada diante de teu algoz
Acaricia-lhe o falo com tua boca
Alcançando os bagos do saco escrotal
Aventura tua língua a lambê-los
Asfixiada pelo latejar do membro
Afoga-se no jorrar de seu néctar
Alimentada pelo prazer de servir
Aninha-se a cadela em contentamento.



Lord Bondage

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Retirando o véu


Vulcão em erupção
És teu fogo
Ultrajando teu ser


Dama de copas
Encantadoramente puta


Ímpar em teus desejos
Submissa às minhas vontades
Invadida, de alma imaculada
Sentenciada pelo teu íntimo.




Lord Bondage

sábado, 2 de abril de 2011

O caminho


Ante a luxúria dos desejos
Que invadem tua essência
Encontram-se os medos da mudança
Equilibrando a sanidade legitimada.


Alguns desencontros criam barreiras
Encontros, perspectivas...
Diques são erguidos
Represando emoções e sentimentos.

 
O curso das águas é natural
E como um rio que segue ao mar aberto
A essência da submissão
Seguirá inevitavelmente à plena entrega.



Lord Bondage