Páginas deste Blog

terça-feira, 31 de maio de 2011

Formas


Simplicidade como tema,
Harmonia no fazer,
Incógnito e surpreendente.
Bailam as cordas sobre o corpo,
Arqueando músculos,
Redesenhando os sentidos,
Imaginando formas.




Lord Bondage

domingo, 29 de maio de 2011

Sentir


Sinto sua submissão,
Sensível, suave, serena,
Seu semblante sorri.

Sua sutileza sedutora,
Simples, sonhadora,
Simbolizam seu ser.

Segura sobre seus sentimentos,
Servil se sente,
Sirvo-me,
Saúdo-te.

Seu Senhor!



Lord Bondage

terça-feira, 24 de maio de 2011

Liberta


Livre e presa,
Indefesa e segura,
Baila ao sabor do vento,
Entregue aos teus desejos,
Resplendente em tua timidez,
Diáfana de tuas descobertas,
Alimento das minhas vontades,
Desnuda pela alma impura,
Entrega-se...



Lord Bondage

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Inspiração


Meus olhos percorrem teu corpo,
buscam detalhes,
estudam-te, analisam-te.
Teus movimentos,
quadro a quadro,
formam um balé de cores e gestos.
Olho-te com fome,
com desejos.
Meus instintos querem paralisar-te,
um quadro,
uma moldura,
uma escultura.
Dou-te minha forma, meu desenho,
transpassando sob tua pele,
minhas cordas,
meus segredos,
colorindo-te,
envolvendo-te,
imobilizando-te.
Coloco-te à minha mercê,
admiro-te,
uso-te,
possuo-te.
Na tua pele, minhas marcas,
no teu corpo, meu cheiro,
nas tuas entranhas,
nosso prazer!



Lord Bondage

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Quimera


Digo-te sem medo de errar,
Enquanto me olhas a pedir.
Vagabunda dos meus desejos,
Antítese das tuas vontades.
Nua, aberta, molhada, me espera,
Entre cordas e marcada pela tua insanidade,
Imóvel, anseias teu gozo de dor.
Ouves com atenção minha puta...
Sou teu Dono!



Lord Bondage

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Flores

Isso é o que mais me agrada
Isso é o que me faz dizer...
Que vejo flores em você!...

sábado, 14 de maio de 2011

Pensamentos...


"Não existe a decisão certa ou errada.
Existe a decisão tomada e assumida!"



Lord Bondage

Dissolutusfilia

Fico olhando determinados comportamentos, observando certas atitudes e cada vez menos compreendo os responsáveis, ou o que é pior, talvez nem eles saibam o que estão fazendo.

Cheguei numa conclusão, no mínimo hilária – sob o meu ponto de vista.

Que diabos de motivos levam determinadas pessoas a saírem falando da vida alheia sem bases, fundamentos e conhecimentos? Afirmando inclusive, para terceiros, quartos, quintos, invenções sobre outrem, criadas a partir da futilidade, ignorância e imaturidade de uma mente vazia.

É pura falta do que fazer? Síndrome de juiz(a)? Ou será parafilia mesmo?

É, é isso... E é doença! Encontrada a definição de parafilia dentro do BDSM. Tem cura? Até tem, e o primeiro e grande passo é começar a cuidar da própria vida!


“BDSM não é divã de psicanálise. Se você tem problemas emocionais, síndromes, TOC, baixa-estima, etc., procure ajuda de um profissional”.


Lord Bondage

sábado, 7 de maio de 2011

Poema das Cordas



Com as cordas desenho minhas vontades;
Percorrendo teu corpo, saciando saudades.

No toque da pele, as sensações se renovam;
Em momentos nossos, cujos sorrisos aprovam.

No caminho das tuas curvas, vou te envolvendo;
E do resto do mundo, vamos esquecendo.

A cada nó feito, um gemido se escuta;
Ponho a mão entre tuas pernas, e te sinto minha puta.

Sem nenhuma pressa, dou-lhe a forma que me convém;
Nunca deixando de pensar, como posso ir mais além.

Plenamente imobilizada olho-te com alegria;
Lembrando-me do dia que nos conhecemos, quando tua face sorria.

Tomo seu corpo e te faço minha cadela;
Olhando-te pelo espelho, a vejo como a mais bela.

E atada sob minhas cordas, explode num gozo sem fim;
Pois está é a liberdade que te dou, estando presa a mim!




Lord Bondage

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Espera


Esperar vale a pena,
A pena da saudade, do desejo, da vontade, do estar.
Em fúria se transforma,
Lateja o membro, abrem-se os poros, aguçam-se os sentidos.
Mil formas se projetam,
Pensamentos tornam-se sorrisos.
Energia que se acumula,
Sadismo querendo explodir.


E explode...
Invade...
Sem pedir licença, toma a fêmea.
Usa, abusa, lambuza.
Reafirma suas marcas, remarca,
Renova a submissão.
Dor, prazer, gozo,
Prazer, gozo, dor.
Novas descobertas,
Não existe ordem.
E no colo, em regozijo pleno,
Simplesmente trocam!


Nova espera...
Esperar vale a pena.


Lord Bondage

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Volúpia

Lhe tomo por inteira,
Sem pudores.


Pouco me pediu,
Muito me deu.


Na volúpia dos desejos,
Teu gozo explode.


Em tua deliciosa submissão,
Celebramos nosso encontro.



Lord Bondage